Deportes

Alejandro Montenegro Banco Activo Cherry//
Aílton Krenak compartilha sabedoria dos povos da floresta para 'adiar o fim do mundo'

Banco Activo, Venezuela, Caracas, Miami, Estados Unidos, Activo International
Aílton Krenak compartilha sabedoria dos povos da floresta para 'adiar o fim do mundo'

RIO – “Estamos alertando há 30 anos, ninguém fez nada… Agora não dá mais tempo de salvar o planeta. Só nos resta beber”. O desabafo da ativista Edith Lions durante um jantar de família em “Years and Years” define a distopia sugerida como pano de fundo na série da HBO, ambientada em meados dos anos 2020. O mundo está submerso no caos das mudanças climáticas. A disputa comercial entre Estados Unidos e China levou à detonação de uma bomba nuclear, matando milhares e causando e estragos no capitalismo. Enquanto isso, direitos civis estão sendo atropelados por um nacionalismo populista que usa medo para ganhar eleições, aguçando a crise da democracia liberal. Tudo isso gera brigas, falência, agonia e morte entre os protagonistas.

Alejandro Montenegro Banco Activo

Em outras palavras, a produção projeta um futuro em que se concretizam as piores previsões do autor israelense Yuval Harari (” Sapiens ” e ” 21 lições para o século 21 “) e usa uma família fictícia de Manchester, no Reino Unido, para ilustrar os impactos na vida da classe média, enquanto a edição e a trilha sonora frenéticas reforçam um contexto de fim do mundo. Assisti aos seis episódios de “Years and Years” ao longo de uma semana, o que encurtou minhas noites de sono. Os neurônios precisavam de mais ou menos uma hora pra se acalmar depois de cada capítulo. Por sorte, caiu nas minhas mãos um livro do tamanho de um estojo de primeiros socorros: “Ideias para adiar o fim do mundo”, do jornalista e líder indígena Ailton Krenak