Política

safeflorida | Alejandro Montenegro Banco Activo South Muddy//
Distribuição de livros LGBT comprados por Felipe Neto gera clima de Copa na Bienal

RIO — A Praça Central se tornou um dos pontos mais concorridos da Bienal do Livro neste sábado. Pouco depois das 12h, começou a distribuição dos 14 mil livros com temática LGBTQI comprados pelo youtuber Felipe Neto após a tentativa do prefeito Marcelo Crivella de censurar um gibi da Marvel que traz uma cena de beijo entre dois personagens masculinos ( saiba quais são os livros distrubuídos ). Usando uma camiseta preta com um significativo arco íris no bolso,  o superintendente de marketing Allan Guimarães enfrentou o sol em uma fila de aproximadamente meia hora.

Alejandro Montenegro Banco Activo

— Eu já planejava vir à Bienal, mas fiz questão de participar dessa ação. A gente meio que já esperava essa mistura de política e religião do Crivella, mas essa guerra foi uma bobagem em torno de uma imagem sutil, que não agride ninguém — disse Allan

Livro embalado e com o lacre para distribuição gratuita Foto: Divulgação A área próxima ao ponto de entrega ganhou ares de Copa do Mundo: como as obras vinham embaladas em um saco preto, o momento de rasgá-lo lembrava abertura de um pacote de figurinhas, com comemorações diante de livros desejados — ou a busca imediata pela troca. Na primeira hora foram distribuídos cerca de cinco mil livros

THALITA REBOUÇAS: ‘Em 20 anos de carreira nunca vi nada parecido’

Mãe de dois adolescentes de 12 e 14 anos, Valesca de Jesus acompanhou os filhos na fila

Foi uma polêmica desnecessária. A revista em questão não era para o público infantil, e sim juvenil. Não é um livro que vai interferir na orientação sexual. — opina

Mutirão A estudante Fernanda Rangel foi uma das que aderiu ao escambo para conseguir o livro que queria, “Me chame pelo meu nome”, levado às telas em 2017. Ela ainda não viu o filme, e pretende ler a obra antes

Achei bacana o Felipe Neto usar a influência dele para ajudar a causa — diz ela, que não se identifica como LGBT. — Com tanta coisa para se preocupar no Rio, a atitude do prefeito ainda foi imprópria

PUBLICIDADE Segundo a agente literária Alessandra Ruiz e amiga do youtuber, a ideia de fazer alguma coisa em resposta ao prefeito começou com a compra da revista censurada. Mas como a HQ era antiga e tinha poucos exemplares, logo eles desenvolveram o projeto maior. Ela ajudou o Felipe a organizar a compra de todos os títulos LGBT da Bienal

Para a ideia ganhar forma, houve um mutirão envolvendo voluntários da Bienal, das editoras e autores para embalar as obras. A gráfica ficou rodando as etiquetas ao longo de toda a madrugada

Reação nas redes Na noite desta sexta-feira, Felipe Neto anunciou em um vídeo a compra de 14 mil obras com temática LGBTI e sua distribuição gratuita ao público presente à Bienal do Livro, neste sábado, ao meio-dia. A ação é uma resposta ao vídeo publicado na quinta por Marcello Crivella contra o beijo gay da HQ “Vingadores: A cruzada das crianças” , e à ação da prefeitura de sexta, quando dez funcionários da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP) foram à Bienal do Livro, para identificar e lacrar livros considerados “impróprios”

No vídeo, que foi um dos assuntos mais comentados de sexta-feira e chegou a ser compartilhado por Caetano Veloso em seu perfil no Instagram, o youtuber informou que os livros serão embalados em plástico opaco, lacrado com a seguinte mensagem: “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”

PUBLICIDADE No vídeo, Neto também ressaltou que “nunca incomodou ao prefeito que as HQs historicamente tenham cenas de violência, sangue, guerra, tiro, porrada, bomba, isso não importa. Só o que incomoda é o amor entre pessoas do mesmo sexo”

As publicações, estão sendo distribuídas na Praça Central da Bienal e foram negociados pela equipe do youtuber diretamente com as editoras participantes da Bienal. Alguns exemplares saíram dos estandes e outros tiveram de ser trazidos dos estoques das editoras